Robert Dejon/ AFP
Robert Dejon/ AFP

Sobe para 47 número de mortes causadas pelo tufão Phanfone nas Filipinas

Tempestade devastadora atingiu vários pontos do país na noite do Natal

Redação, O Estado de S.Paulo

29 de dezembro de 2019 | 11h51

MANILA - As autoridades das Filipinas aumentaram neste domingo, 29, para 47 o número de mortes causadas pelo tufão Phanfone, que gerou estragos na região central do arquipélago, principalmente entre terça-feira, 24, e sexta-feira, 27.

O último boletim divulgado pelo Centro Nacional de Redução de Desastres (NDRRMC, na sigla em inglês) indica que o tufão já está fora do arquipélago, mas que também deixou 120 feridos e nove desaparecidos.

A maioria das mortes ocorreram nas ilhas de Panay e Samar, na região de Visayas. O tufão ainda provocou fortes chuvas e inundações ao longo da trajetória até o noroeste do arquipélago.

Phanfone, chamado de Ursula nas Filipinas, destruiu embarcações e casas, além de ter provocado inundações. No total, afetou 1,7 milhão de pessoas, das quais mais de 106 mil estão em abrigos temporários.

Os danos já chegam a mais de 1,074 bilhão de pesos (R$ 84 milhões), com mais de 304 mil casas, 372 escolas e 32 centros de saúde afetados, além de 54 estradas e quatro pontes.

Todos os anos, as Filipinas são atingidas por cerca de 15 a 20 tufões durante a temporada de chuvas, que começa por volta de maio e junho e costuma terminar entre novembro e dezembro. / EFE

Notícias relacionadas

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.