Yunior Lugo/Efe
Yunior Lugo/Efe

Sobe para 48 o número de mortos em explosão de refinaria na Venezuela

Vazamento de gás causou explosão na refinaria Amuay; ainda existem focos de incêndio

estadão.com.br,

27 de agosto de 2012 | 19h32

CARACAS - O número de mortos pela explosão na principal refinaria da Venezuela no sábado subiu para 48, disse nesta segunda-feira, 27, a governadora do Estado de Falcón, onde fica a usina. "Temos até agora uma cifra oficial de 48 mortos", disse a uma rádio local a governadora Stella Lugo. O último dado, divulgado no domingo, apontava para 41 vítimas fatais.

Veja também:

link Venezuela espera extinguir fogo em refinaria em breve

link Ainda existem focos de incêndio em refinaria da Venezuela

Na madrugada de sábado, um vazamento de gás provocou a explosão que afetou o setor de tanques de armazenamento de Amuay, com capacidade para produzir 645 mil barris de petróleo por dia e uma das maiores do mundo. Bombeiros ainda trabalham para extinguir focos de incêndio na refinaria.

Dois tanques ainda estavam queimando nesta segunda, com chamas altas e soltando uma grande nuvem de fumaça negra, que podia ser vista a quilômetros de distância. "Esta situação pode provocar alarme, mas já controlamos o fogo", explicou o ministro de Energia e Petróleo e presidente da PDVSA, Rafael Ramírez. Segundo o ministro, mais de 200 bombeiros foram enviados à refinaria. "Todos estão concentrados em manter o esfriamento dos tanques", afirmou ele. 

Com Reuters 

Tudo o que sabemos sobre:
explosãorefinaria AmuayVenezuela

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.