Sobe para 48 o número de mortos em inundações na China

Em 2007, 1.279 pessoas morreram e 239 seguem desaparecidas devido a desastres naturais no país

EFE

12 de agosto de 2007 | 01h11

As fortes chuvas que castigam o noroeste da China desde o começo de agosto já deixaram 48 mortos e 65 desaparecidos na província de Shaanxi, informou neste domingo a agência oficial de notícias "Xinhua".   Só na cidade de Ankang, as inundações afetaram cerca de 420 mil pessoas e destruíram mais de 9.600 casas, o que supõe perdas econômicas de cerca de US$ 30,8 milhões.   Além disso, na província Sichuan (sudoeste), pelo menos dez trabalhadores morreram e dois estão desaparecidos depois que um deslizamento de terra destruiu no sábado uma estação hidrelétrica em construção na cidade de Ya'an.   Na província oriental de Shandong, as chuvas torrenciais fizeram com que os níveis de água de 30 açudes ultrapassassem as linhas de emergência, o que causou graves inundações em diversas localidades.   Em todo o país, 1.279 pessoas morreram e 239 seguem desaparecidas devido a desastres naturais entre janeiro e julho deste ano, segundo os últimos números do Ministério de Assuntos Civis.   Somente no mês de julho, 712 pessoas morreram e 163 seguem desaparecidas devido às condições meteorológicas extremas, que além de inundações causaram mortes por raios, deslizamentos de terra e também seca em algumas regiões de país.

Tudo o que sabemos sobre:
Chinainundações

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.