Dave Kendall/ AFP
Dave Kendall/ AFP

Sobe para 50 número de mortes causadas pelo tufão Phanfone nas Filipinas

Danos são avaliados em mais de 21 milhões de dólares; 140 mil pessoas já buscaram refugio em centros de evacuação pelo país

Redação, O Estado de S. Paulo

30 de dezembro de 2019 | 23h44

Autoridades das Filipinas aumentaram nesta segunda-feira, 30, para cinquenta o número de mortes causadas pelo tufão Phanfone, que desde o Natal tem atingido diversos pontos do país. Outras cinco pessoas também estariam desaparecidas.

Em seu último boletim, o Conselho Nacional de Gerenciamento de Desastres também indicou que o Phanfone deixou ao menos 143 feridos, e já forçou mais de 140 mil pessoas a se refugiarem em centros de evacuação.

Apesar de atingir diversos pontos do país asiático, a maior parte das vítimas e das catástrofes estão sendo registradas na ilha de Panay, que fica na região central do território das Filipinas.

Até o momento, o tufão, que é chamado Úrsula pelo serviço meteorológico do país, já causou danos avaliados em mais de 21 milhões de dólares, devastando ao menos 400 mil casas, 400 escolas e 72 seções de estradas.

As Filipinas recebem entre 15 e 20 tufões todos os anos durante a estação chuvosa, que começa por volta dos meses de maio e junho e geralmente termina entre novembro e dezembro./ EFE

Tudo o que sabemos sobre:
Filipinas [Ásia]

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.