Sobe para 57 número de mortos em atentados no Iraque

Pelo menos 57 pessoas morreram e quase 300 ficaram feridas em uma série de explosões ocorridas hoje em Bagdá e Kirkuk, no Iraque. Informações iniciais indicavam 40 mortos. De acordo com o comando militar dos Estados Unidos, pelo menos dois dos ataques foram perpetrados por mulheres-bomba. Um ataque simultâneo deixou pelo menos 32 mortos e 102 feridos em Bagdá. Em Kirkuk, uma explosão ocorrida durante uma manifestação deixou pelo menos 25 mortos e 185 feridos.Em Bagdá, uma bomba posicionada numa calçada foi detonada ao mesmo tempo em que militantes suicidas acionaram seus cinturões explosivos entre um grupo de peregrinos xiitas. A ação coordenada ocorreu em meio a uma peregrinação religiosa realizada anualmente por muçulmanos xiitas em homenagem a um santo cultuado pelos seguidores da seita.Em Kirkuk, uma explosão ocorrida durante uma manifestação contra um projeto de lei em debate na Assembléia Legislativa da região curda deixou pelo menos 25 mortos e 185 feridos, informaram autoridades locais. O legislativo local discute uma proposta de partilha de poder para a cidade de Kirkuk, capital de uma região rica em petróleo do norte do Iraque.A polícia local ainda não determinou se a explosão em Kirkuk foi resultado de um ataque suicida, disse o general Jamal Tahir, um porta-voz das forças locais de segurança. Pouco depois do atentado, um carro-bomba não detonado foi encontrado nas proximidades do local da manifestação. A polícia conduziu uma explosão controlada do carro-bomba. Não houve vítimas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.