Sobe para 59 número de mortos em ataque no Paquistão

Subiu para 59 o número de mortos nos dois ataques suicidas perpetrados hoje contra a principal fábrica de armas do Paquistão. Informações anteriores indicavam pelo menos 46 mortos. Outras 70 pessoas ficaram feridas. Os suicidas detonaram os explosivos em dois acessos ao complexo no momento em que diversos trabalhadores saíam da fábrica em Wah, uma cidade fortificada situada a cerca de 35 quilômetros de Islamabad. O ataque, um dos mais sangrentos episódios da cada vez mais acirrada guerra entre forças do governo e rebeldes islâmicos, foi reivindicado por milicianos pró-Taleban.Maulvi Umar, um porta-voz dos milicianos pró-Taleban que atuam no Paquistão, afirmou que a ação de hoje foi uma retaliação aos ataques aéreos promovidos pelas forças paquistanesas em Bajur, um bastião rebelde perto da fronteira com o Afeganistão. Umar advertiu ainda que os insurgentes promoverão ações similares em outras importantes cidades do Paquistão, inclusive na capital, Islamabad, a não ser que as Forças Armadas do país cessem suas operações contra eles.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.