Sobe para 60 número de mortes causadas pelo tufão Chanchu

O tufão Chanchu perdeu um pouco de sua força ao tocar o solo chinês e foi rebaixado a tempestade tropical nesta quinta, mas não sem antes causar a morte de mais 21 pessoas e elevar a pelo menos 60 o número de falecimentos confirmados durante sua passagem pela Ásia.Mais de um milhão de pessoas foram removidas de suas casas no sul da China e existem temores de que o número de vítimas poderia aumentar dramaticamente com o passar das horas.Vinte e sete pescadores vietnamitas estão desaparecidos por conseqüência do naufrágio de três embarcações em águas territoriais chinesas, disseram autoridades locais nesta quinta-feira.Outros 67 pescadores a bordo de seis barcos conseguiram aportar numa ilha, disse um oficial da guarda costeira do Vietnã. O governo vietnamita pediu à China que ajude a encontrar os pescadores desaparecidos.O Chanchu é o mais forte tufão a passar pelo Mar do Sul da China em maio e é considerado responsável pela morte de 37 pessoas e a destruição de milhares de casas nas Filipinas durante o fim de semana. Também foram registradas duas mortes em Taiwan.O tufão perdeu um pouco de força depois de atingir a costa da China na manhã desta quinta-feira e passou a ser considerado uma forte tempestade tropical.A agência de notícias Nova China informou que 13 pessoas morreram e quatro estão desaparecidas na província de Fujian. Mais oito pessoas perderam a vida no norte do Cantão, inclusive duas crianças mortas no desabamento da casa onde moravam.No sul de Taiwan, duas mulheres morreram ao serem levadas pela correnteza durante enchentes provocadas pelo tufão.A China informou que mais de um milhão de pessoas foram removidas a locais seguros nas províncias de Cantão e Fujian, um número que certamente cresceu ao longo do dia. A tempestade não atingiu Hong Kong.Às 20h locais de hoje, o olho do Chanchu (palavra que significa pérola em dialeto cantonês) encontrava-se 300 quilômetros ao sul de Xangai, informou o Observatório de Hong Kong. Segundo uma fonte no governo chinês, o Chanchu apresentava ventos de 98 quilômetros por hora.A tempestade tropical estava recuperando velocidade ao longo da costa, seguindo na direção do mar e deslocando-se a 45 quilômetros por hora. Segundo o Observatório, o Chanchu deveria alcançar o Mar do Leste da China anda hoje.Pelos cálculos dos cientistas do Instituto de Meteorologia da China, a tempestade deveria partir para o alto mar na manhã de sexta-feira.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.