Sobe para 66 número de mortos em mercado de Moscou

O número de mortos no desabamento do teto de um mercado de Moscou subiu para 66, informou neste sábado o Ministério de Situações Emergenciais da Rússia. Um funcionário da pasta revelou que mais cinco corpos foram encontrados pelas equipes de resgate sob os escombros do local. Sete cadáveres ainda não foram identificados, acrescentou a fonte. Acredita-se que todas as vítimas são trabalhadores do Azerbaijão e de outras ex-repúblicas soviéticas - pessoas que migraram para a capital russa para trabalhar em empregos pouco remunerados, como os oferecidos no mercado Bauman. Ontem, o diretor do mercado de Moscou foi detido pela polícia. O promotor encarregado do caso, Anatoly Zuyev, disse que o suspeito, Mark Mishiyev, foi acusado de negligência, o que teria levado às mortes. Zuyev disse que os outros promotores pediram uma investigação liderada por peritos em explosivos, e uma extensa análise da construção. Autoridades disseram que a probabilidade de ter sido um ataque terrorista é quase nula.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.