Sobe para 80 número de mortos em atentado na Chechênia

O número de mortos no atentado suicida da semana passada contra a sede do governo na Chechênia subiu para 80 nesta segunda-feira, informou a rede russa de televisão estatal ORT, enquanto a região começava a observar três dias de luto. Citando o governo checheno pró-Moscou, a ORT disse que 152 pessoas ficaram feridas no ataque de sexta-feira, quando militantes suicidas lançaram dois caminhões carregados de explosivos contra a sede da administração em Grozny, a capital chechena. Algumas das vítimas foram transferidas para Moscou para aliviar os superlotados hospitais de Grozny. O chefe de governo da república russa, Akhmad Kadyrov, decretou três dias de luto oficial, o que levou ao cancelamento de todas as comemorações públicas de Ano Novo, enquanto trabalhadores iniciavam a construção de edifícios provisórios para abrigar a administração local. Em Moscou, o primeiro-ministro Mikhail Kasyanov anunciou que as famílias dos mortos no atentado receberão o equivalente a US$ 3.225 cada uma em compensação, enquanto as vítimas de ferimentos graves deverão receber US$ 1.613 e as de ferimentos leves, US$ 484. O presidente russo, Vladimir Putin, disse que a conduta dos rebeldes não impedirá a normalização da situação na Chechênia que o Kremlin tenta obter através do retorno dos refugiados e da realização de um referendo marcado para março.

Agencia Estado,

30 Dezembro 2002 | 19h10

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.