Sobe para 9 número de mortos em tornado em Oklahoma

Região dos EUA já havia sido atingida por tornado há 11 dias, quando 24 pessoas morreram

FERNANDO TRAVAGLINI, Agência Estado

01 de junho de 2013 | 15h25

O número de mortos no novo tornado que atingiu Oklahoma nessa sexta-feira, 31, subiu para nove, incluindo duas crianças, disseram autoridades locais. A catástrofe ocorreu menos de duas semanas depois que o estado norte-americano foi atingido por um tornado devastador que deixou 24 mortos.

Segundo o governo local, cinco das vítimas ainda não foram identificadas. Ainda não se sabe quantas pessoas foram feridas por uma série de tempestades que atingiram a área ao redor de Oklahoma City. O site do jornal Oklahoman relata que pelo menos 87 pessoas foram tratadas em hospitais locais.

À medida que a extensão da devastação se torna mais clara, os esforços de limpeza se tornam mais difíceis em decorrência das inundações causadas por chuvas torrenciais que se abateram sobre a região durante a noite.

Relatórios apontam que cinco tornados atingiram a área ao redor de Oklahoma City, com ventos de até 90 milhas (145 km) por hora, acompanhados por chuva de granizo. Enchentes também atingiram a região, informou o jornal Mundo Tulsa. Fotos mostram ruas parecendo rios, com carros submersos até o nível das maçanetas em alguns lugares.

O Centro de Previsão de Tempestades do Serviço Meteorológico Nacional em Norman, Oklahoma, advertiu que o mau tempo estava mudando para o leste neste sábado, com o vale dos rios Ohio e Mississippi apontados como prováveis pontos das tempestades.

As tempestades de sexta-feira foram muito menos prejudiciais do que o tornado que atingiu o subúrbio da cidade de Moore, em Oklahoma, quase duas semanas atrás, que deixou 24 mortos e demoliu grandes áreas da cidade, com ventos acima de 200 milhas (322 km) por hora, e que atingiu um total de 33 mil pessoas.

Com uma média de 1,2 mil tornados por ano, os EUA são o país mais propenso a furacões no mundo. Eles são particularmente proeminentes no Estados de Kansas, Oklahoma e Texas, além da Flórida. As informações são da Dow Jones.

Mais conteúdo sobre:
tornadoOklahomamortes

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.