Sobe para 96 número de presos por confronto no Saara Ocidental

Forças de segurança enfrentaram população de acampamento de protesto no deserto; 12 morreram

estadão.com.br,

13 de novembro de 2010 | 18h39

RABAT- Subiu para 96 o número de pessoas acusadas pelos confrontos ocorridos durante o desmantelamento de um acampamento de protesto em El Aaiun, no Saara Ocidental, segundo o último balanço deste sábado, 13. As informações são da agência de notícias AFP.

 

Mais 36 pessoas foram levadas a julgamento hoje, acusadas de incendiar e destruir bens públicos e privados, de acordo com comunicado da procuradoria de El Aaiun. Três delas foram acusadas de "atentar contra a segurança interior do Estado".

 

Do grupo, 54 estão sob cargo de um juiz de instrução e seis foram transferidos para um juizado militar. Outros sete já foram libertados.

 

Segundo a Frente Polisário, movimento que reivindica a independência do Saara Ocidental, o ativista Ennama Asfari, de 40 anos, está entre as pessoas se apresentarão a um juiz militar.

 

Vários militantes do grupo haviam afirmado na quarta que Asfari havia desaparecido desde a noite anterior a mobilização das forças de segurança marroquinas para desmantelar o acampamento, o que foi desmentido pelo governo.

 

A Frente Polisário acusou nesta sexta as autoridades marroquinas de ter causado "dezenas" de mortos nesta semana no Saara Ocidental. O balanço oficial de Rabat é de 12 mortos, dez dos quais eram membros das forças de segurança.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.