Sobe para oito os mortos na explosão de 7 carros-bomba em Bagdá

Subiu para oito mortos e mais de 80 feridos o número de vítimas da explosão de sete carros-bomba em diferentes áreas de Bagdá nesta segunda-feira, segundo fontes policiais iraquianas. O primeiro atentado aconteceu por volta das 9h40 (2h40 de Brasília) em uma avenida do bairro Bab al-Muadham, no norte da capital, causando três mortes e deixando 23 feridos. Outras cinco pessoas morreram em um atentado similar perto da Universidade de Al-Mustansiriya, no nordeste de Bagdá. Esse ataque, no qual outros 25 iraquianos ficaram feridos, foi realizado com dois veículos carregados de explosivos que explodiram quase simultaneamente perto da entrada da universidade, disse à EFE o capitão de polícia Wisam Saad. Um quarto carro-bomba explodiu no bairro Al-Wihda, deixando 15 feridos, enquanto dois veículos explodiram na área de Al-Ghadir (leste), causando ferimentos em quatro policiais. Outros três policiais e quatro civis ficaram feridos em uma explosão similar em frente à sede da companhia de telefonia móvel Iraqna, no bairro ocidental de Al-Mansur. Os novos atentados coincidem com o reinício, nesta segunda-feira, do julgamento do deposto presidente iraquiano Saddam Hussein e sete de seus ex-colaboradores, acusados de estarem envolvidos no massacre de 148 xiitas iraquianos no início da década de 80. O tribunal iraquiano que julga os oito ex-líderes decidiu adiar o processo até 15 de maio.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.