Sobe para seis o número de mortos em ataque das Farc

A morte de duas pessoas que estavam gravemente feridas no atentado terrorista ocorrido neste domingo no porto de Buenaventura, no sudoeste da Colômbia, que a Polícia atribuiu àguerrilha das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc), fez aumentar para seis o número de vítimas fatais.Quatro das vítimas fatais - entre eles uma criança - são civis, as outras duas são policiais que faziam parte de uma patrulha que se deslocava pelo lugar onde ocorreu o ato terrorista. O comandante da Polícia do departamento de Valle del Cauca, onde fica o porto, general Orlando Paez, disse que o atentado foi obra das Farc. A explosão aconteceu às 7h15 (10h15 de Brasília), segundo a "Radio Caracol", que disse que antes do atentado foram ouvidos vários tiros. O atentado foi realizado com duas cargas de explosivos, no bairroLa Independencia, em uma área pobre de Buenaventura, o principal porto do país localizado sobre o Pacífico, cerca de 600 quilômetros ao sudoeste de Bogotá. Os policiais estavam em um automóvel e ao diminuir a velocidade devido a um obstáculo na via foram atacados. Em seguida, ocorreram as duas explosões, segundo testemunhas.Em declarações à imprensa, o prefeito Sáulo Quiñones, que não estava na cidade no momento do atentado, qualificou o fato como "criminoso e traiçoeiro contra a polícia". Em Buenaventura, 60% da população se encontra abaixo da linha de pobreza e muitos de seus habitantes, cerca de 85 mil, são deslocados de regiões próximas devido ao conflito armado. Segundo o defensor público dessa região do país, Andrés Santamaría, no porto há um luta pelo controle territorial de organizações de traficantes de drogas e armas, que neste ano já deixou 25 mortos, enquanto outras 400 pessoas morreram em 2006. "Há uma luta pelo controle territorial de bairros pobres" porque se dedicam ao comércio ilícito, disse Santamaría, que assinalou que a taxa de homicídios em Buenaventura é uma das mais altas do país.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.