Sobel apóia saída de EUA e Israel de conferência

O rabino Henri Sobel, presidente do Rabinato da Congregação Israelista paulista e delegado brasileiro na Conferência Mundial contra o Racismo, distribuiu a seguinte nota nesta segunda-feira:?Era previsível a retirada de Israel e Estados Unidos. A conferência está sendo usada como palco para grupos anti-semitas e anti-sionistas, cujos interesses não têm nada a ver com o problema do racismo.?A Conferência Mundial em Durban deveria ter promovido a cicratização das feridas do passado e não reabrir as antigas feridas. Viemos para cá com a esperança de que as rixas políticas não iriam ofuscar a razão de ser desse encontro internacional. Viemos aqui para promover a paz.?Infelizmente, os países árabes e os Estados muçulmanos vieram para Durban promover a guerra. Estamos profundamente decepcionados. Apesar dessa decisão, eu pretendo ficar até o final da conferência, por ter sido convidado pessoalmente pelo ministro da Justiça. Por isso, não pretendo me retirar, apesar da minha vontade de fazê-lo?.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.