Sobel pede cuidado com acusações contra muçulmanos

O presidente do rabinato da Congregação Israelita Paulista, rabino Henry Sobel, fez hoje em São Paulo um apelo para que não se acuse os muçulmanos de forma coletiva. "É preciso tomar o maior cuidado", disse o líder religioso. "Mesmo que os atentados terroristas tenham partido de alguns seguidores do Alcorão, não podemos e não devemos esquecer que a imensa maioria dos outros muçulmanos não é cúmplice do crime e não apóia o terror".Sobel fez o apelo durante uma homenagem ao cardeal Paulo Evaristo Arns, arcebispo-emérito de São Paulo, na Assembléia Legislativa. Ele lembrou que "a história está repleta de perseguições em que já foram vítimas todos os credos e não devemos repetir os erros do passado". E concluiu: "Respeitar os seguidores do islamismo é dever dos adeptos de todas as religiões".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.