Sobrevivência de palestinos é um milagre, diz ONU

É um "milagre" o fato de o povo palestino ter sobrevivido aos últimos dois anos de operações militares israelenses, afirmou hoje o comissário geral da Agência para os Refugiados Palestinos da ONU (ACNUR), Peter Hansen. Com uma taxa de desemprego de 60% nos territórios autônomos palestinos e com dois terços da população abaixo da linha da pobreza, qualquer outra sociedade já teria "explodido", acrescentou Hansen durante uma entrevista coletiva em Amã."É realmente um milagre que a sociedade palestina tenha conseguido encontrar os mecanismos para sobreviver a esta crise", disse o representante da ONU após uma reunião de países doadores da ACNUR, na capital jordaniana. Hansen denunciou as medidas de segurança israelenses, que bloquearam as ajudas humanitárias, principalmente alimentares e médicas, destinadas aos palestinos nos últimos dois anos.A ACNUR, que auxilia a população palestina da Cisjordânia, Faixa de Gaza e dos campos de refugiados da Síria, Líbano e Jordânia, recebeu apenas a metade dos 120 milhões de euros necessários para fazer frente à atual "catástrofe humanitária", advertiu o comissário. A Embaixada dos EUA em Amã anunciou hoje, através de um comunicado, uma doação de US$ 9,25 milhões de dólares à ACNUR.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.