Sobreviventes do terremoto são encontrados no Haiti

Uma adolescente já havia passado três dias sob os escombros do terremoto que devastou o Haiti, quando foi resgatada dos destroços do que já foi sua casa. Uma equipe de resgate retirou o corpo dela, depositando-o ao lado de outros cadáveres, em uma calçada da capital haitiana.

AE-AP, Agencia Estado

16 de janeiro de 2010 | 11h52

A família protestou, dizendo que a jovem merecia tratamento melhor. Um socorrista mexicano se inclinou sobre Josyanne Petidelle, de 19 anos, e apalpou o pescoço da jovem. Imediatamente, gritou os parentes: "Está viva!"

Apesar das probabilidades cada vez menores, equipes de resgate encontraram ontem pessoas ainda vivas em meio aos escombros. O terremoto na terça-feira deixou muita destruição em Porto Príncipe, e os mortos são estimados em dezenas ou mesmo centenas de milhares.

Bombeiros britânicos salvaram na sexta-feira uma menina de 2 anos de um edifício destruído. Sete pessoas foram retiradas do Hotel Montana entre a noite de quinta-feira e a sexta-feira, incluindo quatro norte-americanos que ficaram de pé e caminharam, após sair dos escombros.

Até uma equipe de uma televisão australiana acabou participando de um resgate, recuperando uma menina de 16 meses. A garota, que passa bem, ficou 68 horas em meio aos restos de uma casa.

Especialistas temem, porém, que pessoas acabem morrendo de sede em breve. "Três ou mais dias sem água e haverá gente muito doente", alertou o médico Michael VanRooyen, da organização humanitária Harvard Humanitarian Initiative, em Boston.

Uma haitiana foi encontrada ontem perto de um bar do Hotel Montana, após uma busca de 17 horas efetuada por uma equipe de resgate do condado norte-americano de Fairfax, Virginia (EUA). No bairro de Carrefour-Feuille, é forte o cheiro dos corpos em decomposição. Em meio ao caos, centenas de pessoas tentam ainda resgatar pessoas vivas. As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
Haititerremoto

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.