Sobrinha de Allende pede documentos da ditura ao Brasil

A escritora e deputada chilena Isabel Allende, sobrinha do ex-presidente deposto em seu país, Salvador Allende, fez um pedido via Twitter ao Brasil: ela quer a divulgação de documentos referentes ao papel que o governo brasileiro de 1973 pode ter desempenhado no golpe de Estado chileno. O pedido foi feito após a publicação, nos Estados Unidos, de um documento sobre uma reunião de 1971 entre o presidente norte-americano Richard Nixon e o brasileiro Emílio Garrastazu Médici. No encontro, os dois políticos de direita conversaram sobre uma possível intervenção para depor Allende, de orientação esquerdista.

AE-AP, Agencia Estado

18 de agosto de 2009 | 20h09

Isabel Allende pediu ao presidente Luis Inácio Lula da Silva que divulgue os documentos secretos para se conhecer a história das intervenções na América Latina na década de 1970. Segundo um alto funcionário do governo brasileiro, não é certa a localização dos documentos. Esses papéis podem ser de domínio público, arquivos antigos, ou pode terem sido destruídos pelo regime militar.

Tudo o que sabemos sobre:
ChielBrasilSalvador AllendeMedici

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.