Sobrinho do presidente do Peru é preso em Lima

O sobrinho do presidente peruano, Alejandro Toledo, foi preso por acusações de ter drogado e estuprado uma mulher há dois anos. A detenção de Miguel Toledo - que ocorreu na terça-feira - é apenas o mais recente de uma extensa lista de escândalos a abalar o presidente do Peru em cinco anos de governo.O país terá eleições presidenciais em abril. Toledo deverá deixar o cargo em julho com um dos índices mais baixos de aprovação popular da história - hoje ele tem menos de 10%.Miguel Toledo foi preso no centro de Lima três meses após ter faltado a uma audiência no tribunal para tratar de denúncias de que ele e três outros homens drogaram e estupraram uma mulher em 2004.Enquanto esteve foragido, um grupo de mulheres espalhou cartazes na capital peruana com a foto dele e os dizeres "Acusado de estupro" e "Não permita a impunidade".O sobrinho do presidente admite ter mantido relações sexuais, mas afirma que o ato foi consensual. Alega não ter ido ao tribunal porque estava com infecção no ouvido.Os promotores pedem uma pena de prisão de seis anos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.