Socialistas e verdes saem na frente de Sarkozy

Se o primeiro turno das eleições regionais na França, realizado no domingo e marcado pela abstenção de 53,6% do eleitorado, já havia servido como puxão de orelhas no governo, a situação do partido de Nicolas Sarkozy piorou ontem. Duas das três maiores forças políticas do país, o Partido Socialista e os ambientalistas do grupo Europe Ecologie, anunciaram à noite uma inédita reunião de forças para o segundo turno eleitoral, no domingo.

Andrei Netto, CORRESPONDENTE / PARIS, O Estadao de S.Paulo

16 de março de 2010 | 00h00

O resultado oficial das eleições regionais foi divulgado ontem. O PS obteve o primeiro lugar, com 29,5% dos votos. O partido de Sarkozy, a União por um Movimento Popular, maior agremiação de centro-direita do país, somou 26,3% dos votos. Consolidando-se como terceira força, a aliança Europe Ecologie conquistou 12,5%. A Frente Nacional, o partido de extrema-direita liberado por Jean-Marie Le Pen e sua filha, Marine, obteve 11,6% dos votos, renascendo no tabuleiro político francês.

O cenário foi interpretado por cientistas políticos como favorável à Europe Ecologie, que que disputar as eleições presidenciais de 2012. "Os verdes cresceram mais de 10% em seis anos", disse Frédéric Sawicki, pesquisador do Instituto Ciências Políticas de Lille.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.