Socialistas franceses enfrentam disputa política interna

O Conselho Nacional do Partido Socialista (PS) francês dá neste sábado a largada oficial para a corrida interna pela candidatura às eleições presidenciais de 2007, com a validação de três aspirantes: Ségolène Royal, Dominique Strauss-Kahn e Laurent Fabius.Os três candidatos terão dez minutos cada um para apresentar a orientação geral de sua campanha ao Conselho Nacional do PS. Em seguida, haverá um debate geral.Será a primeira vez que Royal, presidente da região de Poitot-Charentes e favorita nas enquetes, vai discursar diante da direção do partido desde que começou sua pré-campanha.François Hollande, companheiro da candidata, será o encarregado de encerrar a reunião, em Paris. Apesar da presença de sua companheira e mãe de seus quatro filhos na disputa, o dirigente partidário insistiu em atuar como árbitro na competição. Ele promete ser imparcial.Em meados de novembro, os militantes farão sua escolha. Segundo uma pesquisa da CSA, publicada hoje pelo jornal "Le Parisien", 45% dos franceses desejam que Royal seja a candidata socialista, 23% preferem Strauss-Kahn, 15% optam por Fabius e os 17% restantes não opinaram.Royal já conta com o apoio de 54 chefes de federações do PS e de 59 parlamentares, segundo uma lista elaborada pelo jornal "Le Figaro". Strauss-Kahn tem ao seu lado 17 secretários federais e 40 parlamentares. Fabius é apoiado por 16 chefes de federações e 58 parlamentares.Royal, de 53 anos um fenômeno midiático inédito na política francesa, se apresenta como a encarnação da renovação no PS e na política nacional. Strauss-Kahn, de 57 anos, foi ministro da Economia e Finanças e peça fundamental do Governo de esquerda de Lionel Jospin (1997-2002). Ele se apresenta como "social-democrata" e "a melhor arma" contra a direita.Fabius, de 60 anos, foi o primeiro-ministro mais jovem da França, aos 37. Na sua campanha, procura se destacar como o mais esquerdista, depois de ter encarnado durante anos a ala liberal do partido.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.