AFP PHOTO / HECTOR RETAMAL
AFP PHOTO / HECTOR RETAMAL

Socorro ao Haiti custará ao menos US$ 119 milhões, segundo ONU

Entidade espera atender 750 mil haitianos que estão sofrendo após a destruição causada pelo furacão Matthew

Jamil Chade, correspondente / Genebra, O Estado de S.Paulo

10 Outubro 2016 | 11h25

GENEBRA - A ONU faz um apelo internacional por US$ 119 milhões para socorrer de forma imediata 750 mil pessoas no Haiti afetados pelo furacão Matthew. Os dados foram revelados nesta segunda-feira, 10, em Genebra aos governos de todo o mundo, numa operação para solicitar doações e ajuda da comunidade internacional. Os valores, porém, não incluem a reconstrução das áreas afetadas e se limitam a garantir uma assistência mínima à população local. 

O dinheiro, segundo a entidade, será usado para a compra de comida, remédios, construção de casas para os desabrigados e garantia de acesso à água potável. O temor dos especialistas é de que o furacão possa abrir uma nova etapa de epidemia de doenças no país mais pobre do continente. 

Em um documento entregue a todos os governos, a ONU alerta que o furacão “resultou na maior crise humanitária no Haiti desde o terremoto de 2010, num momento em que o país já enfrenta um aumento nos casos de cólera e uma insegurança alimentar aguda”. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.