Solana considera "úteis" contatos da Rússia e Turquia com o Hamas

O alto representante da União Européia (UE) para a Política Externa e de Segurança Comum, Javier Solana, afirmou nesta quinta-feira em Jerusalém que os contatos da Rússia e Turquia com o Hamas "podem ser úteis".Pouco antes de se encontrar com a ministra de Exteriores israelense, Tzipi Livni, Solana disse que as reuniões dos governos de Ancara e Moscou com o Hamas podem ser boas se forem usadas para transmitir ao movimento islâmico a mensagem do Quarteto de Madri - formado pela UE, ONU, Rússia e Estados Unidos.Após a vitória eleitoral do Hamas, em 25 de janeiro, o Quarteto de Madri decidiu que o movimento islâmico deve renunciar à violência, reconhecer o direito de Israel de existir e aceitar os acordos assinados entre palestinos e israelenses.A ministra das Relações Exteriores israelense respondeu, em hebraico e imediatamente após as afirmações de Solana, que os contatos da Turquia e da Rússia com o Hamas são "desnecessários e prejudiciais", pois concedem legitimidade ao movimento islâmico. "A existência de Israel não é um assunto de negociações", ela ressaltou.Solana diferiu da posição de Israel quanto à data em que deveria começar o boicote ao Hamas caso o grupo não cumpra as condições da comunidade internacional. Para o representante da UE, a comunidade internacional deve voltar a avaliar as ajudas financeiras à Autoridade Nacional Palestina (ANP) no dia em que o Hamas formar o Governo palestino, e não na primeira sessão do Parlamento, prevista para o próximo sábado.Tanto o primeiro-ministro interino de Israel, Ehud Olmert, como Livni repetiram que, com a entrada do Hamas na câmara legislativa, o movimento islâmico assume o controle da ANP.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.