Solana se opõe à imposição de sanções à Coréia do Norte

O chefe de política exterior da União Européia (UE), Javier Solana, disse nesta quarta-feira que é contra uma eventual imposição de sanções à Coréia do Norte pelo Conselho de Segurança da ONU. "O Conselho não deve tomar uma decisão que aumente a tensão na Península. Não é o momento de impor sanções", disse Solana em uma entrevista coletiva na Coréia do Sul. As declarações de Solana acontecem horas antes da reunião da Agência Internacional de Energia Atômica, em Viena, que dará uma parecer sobre a crise nuclear da Coréia do Norte e se encaminhará a discussão ao Conselho de Segurança da ONU. Solana afirmou que sanções ao regime norte-coreano não ajudarão a solucionar a atual crise nuclear, na qual Pyongyang decidiu reativar seu programa nuclear e abandonou o Tratado de Não-Proliferação Nuclear. A Coréia do Norte declarou que qualquer sanção contra o país será visto como um ato de guerra.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.