Solana se reunirá no início da semana com Larijani

O alto representante daUnião Européia para a Política Externa e de Segurança Comum, JavierSolana, disse nesta sexta-feira que se reunirá no início da próxima semana com oprincipal negociador iraniano em matéria nuclear, Ali Larijani. Solana indicou que a reunião ocorrerá na Europa, e que espera quesirva para iniciar uma negociação com o Irã, embora tenha lembradoque algumas condições devam ser cumpridas antes. Para negociar com o Irã sobre seu programa nuclear, a comunidadeinternacional exige que este país suspenda antes suas atividades deenriquecimento de urânio. "Há tempo para falar, discutir, o que não quer dizer que tenhamosum prazo infinito", disse Solana ao chegar à reunião informal deministros de Assuntos Exteriores da UE que começou hoje emLappeenranta, no sudeste da Finlândia. Esta será uma última tentativa para evitar a discussão de sançõescontra o Irã no Conselho de Segurança da ONU, depois da expiração naquinta-feira do prazo de um mês dado a Teerã para que aceitasse aoferta internacional de vantagens econômicas e tecnologia nuclear deúltima geração em troca da suspensão de seu programa nuclear. "Veremos o que vai sair dessa reunião (com Larijani). Eu esperoque dê frutos, se não, não a faria", disse Solana. Segundo seu porta-voz, parece lógico que a reunião entre Solana eLarijani ocorra antes da prevista para o próximo dia 7 em Berlimentre os diretores políticos dos seis países autores da oferta aTeerã - EUA, França, Rússia, China, Reino Unido e Alemanha. EmBerlim esses seis países e a UE devem discutir os passos a seguirapós o vencimento do prazo da ONU. O ministro de Assuntos Exteriores finlandês, Erkki Tuomioja, cujopaís preside a UE neste semestre, disse hoje em entrevista coletivaque "para a UE a diplomacia continua sendo o caminho" no que dizrespeito ao programa nuclear iraniano. Segundo fontes diplomáticas da UE, não se descarta a discussão noConselho de Segurança da ONU de sanções contra Teerã, que aprincípio seriam de caráter "leve", como a proibição de vistos. Embora Teerã tenha oferecido "negociações sérias" sobre aquestão, não deu nenhum sinal de frear suas atividades deenriquecimento, o que foi confirmado no relatório apresentado naquinta-feira pelo diretor da Agência Internacional de EnergiaAtômica, Mohamed ElBaradei. A reunião de ministros desta sexta-feira em Lappeenranta se centra na situaçãono Oriente Médio e será dedicada amanhã ao programa nuclear iranianoe às relações com a Rússia.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.