Soldado afegão mata americano em Kandahar

Taleban diz ter infiltrado atirador; morte é a 16ª de um militar ocidental por um afegão desde o começo do ano

CABUL, O Estado de S.Paulo

28 de abril de 2012 | 03h06

Um soldado das forças de elite afegãs matou ontem um militar americano em uma base na Província de Kandahar. O Taleban assumiu a responsabilidade pelo ataque. Desde o começo do ano, 16 membros das tropas da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) morreram no Afeganistão em ataques semelhantes.

Segundo o comandante do Exército afegão em Kandahar, Abdul Hamid, o militar abriu fogo contra o americano e seu tradutor após uma discussão. De acordo com o porta-voz do Taleban Qari Yousef Ahmadi, o atirador era um agente infiltrado chamado Zakeruallah.

No começo deste mês, o comandante das forças da Otan no país, John Allen, e o ministro da Defesa afegão, Abdul Rahim Wardak, assinaram um acordo para que as tropas de elite de Cabul sejam responsáveis por patrulhas noturnas em áreas controladas pelo Taleban, uma das táticas tidas como mais eficazes contra os insurgentes.

Uma série de episódios violentos aumentou a tensão entre os afegãos e as tropas estrangeiras lideradas pelos EUA nos últimos meses. Fotos de soldados americanos urinando em corpos de insurgentes, a queima de exemplares do Alcorão e o massacre de civis conduzido por um sargento americano agravaram a situação. / AP

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.