Soldado de Israel mata criança palestina de 4 anos

Um soldado israelense matou um menino palestino de 4 anos e feriu outras duas crianças na Cisjordânia nesta sexta-feira, no último incidente violento que rompeu a relativa calma das útlimas semanas. O exército de Israel disse que o soldado disparou acidentalmente uma rajada de metralhadora a partir de um veículo blindado às portas da aldeia de Barta contra um jipe em que estavam as vítimas. Segundo o prefeito palestino do povoado, o menino Mahmoud Kabaha, seu parente distante, viajava com sua mãe, seu avô e duas irmãs em um jipe, que esperava em uma fila para entrar na aldeia disse que os disparos atingiram o veículo que estava parado em um bloqueio da estrada. Acrescentou que os tiros destroçaram a cabeça do menino e que as duas irmãs do falecido, de 6 e 7 anos, sofreram ferimentos leves, uma na mão e a outra em uma perna. O prefeito disse que não houve provocação e que não acredita que se trate de um acidente, acrescentando que o jipe ficou repleto de impactos de balas. Em Jerusalém, refletindo a crescente impaciência dos palestinos em relação aos progressos do ?roteiro da paz? apoiado pelos EUA, centeneas de policiais isralenses cercaram a Cidade Velha antes do início das preces da sexta-feira, o dia santo muçulmano. A polícia fez parar os jovens que entravam na mesquita Al-Aqsa. Na área da mesquita, uma das sagradas para judeus e muçulmanos, teve início, há quase três anos, a última onda de violência entre israelenses e palestinos.

Agencia Estado,

25 Julho 2003 | 10h33

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.