Soldado é condenado a 40 anos de prisão no EUA

Um tribunal militar norte-americano sentenciou o canadense Omar Khadr, ex-criança soldado capturado no Afeganistão, a 40 anos de prisão, mas um acordo entre defesa e acusação determina que ele passará oito anos atrás das grades.

AE, Agência Estado

31 de outubro de 2010 | 21h35

Um painel militar de sete integrantes deliberou por quase nove horas em um período de dois dias antes de chegar à sentença de Khadr, que hoje tem 24 anos. No dia 25, Omar Khadr declarou-se culpado de ter lançado uma granada que provocou a morte de um militar norte-americano no Afeganistão em 2002, quando tinha apenas 15 anos de idade.

A Organização das Nações Unidas (ONU) considera Khadr uma criança soldado, pelo fato de ser menor de idade quando passou a lutar ao lado dos rebeldes afegãos, no início da década. As informações são da Dow Jones e da Associated Press.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.