Soldado indiano é morto por artilharia paquistanesa

Um soldado indiano morreu hoje sob fogo de artilharia paquistanesa e 35 pessoas ficaram feridas em um ataque com granada em uma estação rodoviária na região da Caxemira controlada pela Índia. O soldado morreu em um posto militar no distrito de Kupwara, próximo à Linha de Controle que divide a província himalaia entre os rivais nucleares Índia e Paquistão. Os exércitos de ambos os países trocam disparos rotineiros no território disputado.Também hoje supostos rebeldes islâmicos lançaram uma granada de mão contra uma patrulha paramilitar na rodoviária de Kulgam, ferindo 31 civis e quatro soldados, informou Jaideep Mishra, porta-voz da Força Central de Polícia. Kulgam está localizada a 70 quilômetros ao sul de Srinagar, a capital de verão da zona indiana da Caxemira. Nenhum grupo assumiu imediatamente a autoria do atentado.Mais de uma dezena de grupos militantes islâmicos lutam pela independência da Caxemira ou sua fusão com o vizinho Paquistão desde 1989. Mais de 61.000 pessoas já morreram no conflito.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.