Soldado indiano morre a tiros na fronteira com Paquistão

Um soldado da Índia foi morto após receber disparos que partiram do lado do Paquistão, na fronteira da Caxemira, segundo informou hoje o exército indiano. O porta-voz do exército, o tenente coronel Biplab Nath, disse que os disparos foram uma violação ao cessar-fogo em vigor na região disputada entre os dois países.

AE-AP, Agencia Estado

11 de janeiro de 2010 | 18h24

"Nós nos contivemos e iremos protestar em um nível apropriado com o Paquistão", disse. O Paquistão não fez nenhum comentário sobre o incidente.

As tropas indianas e paquistanesas respeitam uma trégua na região desde novembro de 2003. Apesar disso, ocorrem tiroteios esporádicos na Caxemira. Os disparos desta segunda-feira aconteceram no setor de Poonch, 180 quilômetros ao sudoeste de Srinagar, a principal cidade na parte indiana da Caxemira, disse Nath.

Mais de doze grupos insurgentes lutam contra a Índia desde 1989 na Caxemira indiana, buscando a independência para o estado de maioria islâmica ou para sua anexação ao Paquistão. A Índia acusa o Paquistão de armar e treinar os insurgentes islâmicos, uma acusação que Islamabad nega.

A Índia e o Paquistão já lutaram duas guerras pelo controle da Caxemira, desde a independência dos dois países da Grã-Bretanha em 1947.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.