Soldado norte-americano mata civil húngaro no Iraque

Um soldado norte-americano matou hoje a tiros o civil húngaro Peter Varga-Balazs, que trabalhava em um projeto de reconstrução em Bagdá, a capital do Iraque. Segundo o Ministério das Relações Exteriores da Hungria, o carro de Varga-Balazs foi alvejado por não parar em um posto de controle militar. Com o motorista atingido, o carro saiu de controle e chocou-se contra um jipe do Exército norte-americano, ferindo alguns soldados. Também em Bagdá, um soldado da 82ª Divisão Aerotransportada do Exército dos EUA foi morto e outros dois ficaram feridos quando um comboio de veículos militares foi atingido por bombas. Em Al Ghalibiyah, no norte do país, a explosão de uma bomba matou um soldado da 4ª Divisão de Infantaria do Exército norte-americano. Em Karbala, no sul do Iraque, pelo menos quatro morteiros foram disparados contra um acampamento militar tailandês; não há informes de baixas.As mortes ocorridas hoje elevam a 425 o número de militares norte-americanos mortos no Iraque desde o começo da guerra, em 20 de março; 286 dessas mortes aconteceram depois de 1º de maio, quando o presidente George W. Bush declarou os combates encerrados. Ao todo, a coalizão anti-Saddam Hussein contabiliza 503 militares mortos desde o começo da guerra.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.