Soldados alemães acusados de profanar túmulo

O Ministério da Defesa da Alemanha abriu uma investigação sobre a suposta profanação de um túmulo no Afeganistão por soldados alemães. "Um comportamento assim por parte de soldados alemães não pode ser tolerado", afirmou o ministro da Defesa Franz-Josef Jung, depois de o jornal Bild publicar fotos da sepultura.As imagens "provocam asco", disse Jung ao mesmo jornal. O Bild publicou cinco fotos de soldados alemães vestidos com trajes de camuflagem, brincando com um crânio aparentemente retirado de um túmulo coletivo perto de Cabul. Não se sabe se o crânio pertence a um morto afegão ou a um soldado russo morto durante a ocupação soviética (1979-1989). Jung garantiu que, se o caso for confirmado, haverá conseqüências "disciplinares e inclusive penais". O jornal afirma que as fotos, nas quais os rostos dos soldados estão cobertos por círculos negros, foram tiradas, segundo um militar, em 2003. Nas imagens, uma patrulha com emblemas da Isaf, em um carro Mercedes Wolf, manipula um crânio. Numa delas um soldado faz o gesto de urinar na caveira. Em outras duas fotos, ela é colocada como um troféu sobre o capô do veículo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.