Soldados alemães confessam profanação de cadáveres

Três soldados da Brigada Couraçada 18 doExército alemão confessaram sua participação em atos de profanação de corpos no Afeganistão, segundo seu comandante, o general ChristofMunzlinger, em declarações ao jornal Lübecker Nachrichten. "Os soldados confessaram totalmente o caso, mostrando-se arrependidos e consternados", disse o oficial. Ele revelou que os três estão no quartel Lettow-Vorbeck, na localidade de Bad Segeberg,no norte da Alemanha. Um porta-voz ministerial informou que 20 soldados na ativa ou reformados estão sendo investigados pela profanação de corpos no Afeganistão. Dois militares já foram suspensos. O Ministério insiste que seus oficiais no Afeganistão desconheciam o caso e que o escândalo só envolve suboficiais e soldados. No entanto, segundo informações da edição do jornalStuttgarter Zeitung, o Exército organizou em junho de 2003 excursões em ônibus para soldados e visitantes conhecerem a vala comum nos arredores de Cabul. O jornal afirma, com base nas declarações de um soldado, que oficiais do Exército participaram das visitas, assim como civis, entre eles políticos que visitavam as tropas no Afeganistão, e quetambém tiraram fotos com os restos humanos espalhados pela terra.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.