Soldados atacam jornalistas na reunião de Arafat e Zinni

Tropas israelenses lançaram bombas de gás lacrimogêneo e detonaram granadas de efeito moral contra jornalistas que se aproximavam do QG sitiado de Yasser Arafat para cobrir o encontro do líder palestino com o enviado especial norte-americano, Antohony Zinni.Os jornalistas viajaram até o QG em seis veículos blindados.Os soldados cercaram os repórteres, obrigando-os a permanecer acerca de 100 metros das destruídas instalações do complexo ondeArafat continua cercado. Cerca de 30 tanques rodeiam o edifícioe alguns apontaram seus canhões contra os jornalistas.Em Belém, um cinegrafista da rede de televisão francesa LCI foi levemente ferido na perna por militares israelenses em Belém, na Cisjordânia, afirmou um correspondente da imprensa francesa. O ferido se chama Jerome Marcantetti, que teve sua perna direita alcançada por um disparo de soldados israelenses. O cameraman contou ter sido atacado enquanto estavadiante de tanques e soldados israelenses no centro da cidadeocupada. "Os soldados não pediram que retrocedêssemos. Quandome virei de costas para eles foi que dispararam três tiros",disse o francês, que foi andando até o hospital em que foiatendido.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.