Soldados australianos matam dois civis timorenses

Dois civis timorenses morreram nesta sexta-feira em Díli e um terceiro foi gravemente ferido, em incidentes com soldados australianos perto do aeroporto internacional da capital.O parlamentar Antonio Ximenez confirmou que uma das vítimas é seu cunhado, Atoy Dasi. Fontes hospitalares identificaram o segundo morto como Jacinto Soares.O diretor do Hospital Nacional de Díli, Antonio Caleres, informou que Dasi morreu após chegar em estado crítico. No mesmo centro médico, outra pessoa foi internada, ferida pelos tiros dos soldados.O Ministério da Defesa da Austrália havia divulgado uma nota esclarecendo uma das mortes. O texto diz que um soldado australiano atirou em legítima defesa, quando era atacado com flechas por um timorense.O militar, membro da Força de Estabilização Internacional (ISF, sigla em inglês), trabalhava num acampamento de refugiados perto do aeroporto internacional de Díli quando ocorreu o ataque, diz o comunicado do Ministério.A nota lamenta a morte do civil, não acrescenta mais dados sobre o incidente, mas diz que os soldados da ISF trabalham sob normas estritas que permitem a autodefesa.O incidente será investigado pela ISF, pela Polícia das Nações Unidas (UNPOL) e pelas autoridades timorenses.Há dias as forças internacionais de segurança presentes no Timor Leste tentam controlar uma nova onda de violência em Díli, envolvendo grupos rivais de jovens filiados a academias de artes marciais.A ONU mantém cerca de 1.300 policiais no Timor para ajudar a restabelecer a ordem e conta com o apoio de uma Força Internacional de Estabilização, liderada pela Austrália, com cerca de mil soldados.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.