Soldados de Ruanda chegam a Darfur

Cerca de 140 soldados de Ruanda chegaram neste domingo à conturbada região sudanesa deDarfur, transformando-se na primeira força armada estrangeira a se posicionar na região na qual milicianos árabes atacam agricultores negros há cerca de um ano e meio. O contingente ruandês chegou a Darfur de avião e terá como missão proteger os observadores militares desarmados que supervisionam um frágil cessar-fogo de quatro meses entre as forças do governo do Sudão e os rebeldes.Ontem, pouco mais de dez soldados ruandeses chegaram à região. O contingente faz parte de uma força de proteção composta por cerca de 300 homens sob os auspícios da União Africana (UA). O presidente de Ruanda, Paul Kagame, manifestou que as tropas têm autorização para utilizar a força em caso de necessidade com o objetivo de proteger civis que eventualmente se encontrem em perigo. Os soldados foram levados a um acampamento militar logo depois de o avião no qual viajavam ter aterrissado em Al-Fasher, capital do Estado sudanês de Sarfur.Os militares serão posicionados em outras cinco localidades, inclusive uma perto da fronteira com o Chade onde milhares de pessoas se refugiaram para fugir da violência em Darfur, informou a UA por meio de um comunicado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.