Soldados dos EUA assistiram ao saque de armas iraquianas

Tropas americanas, em desvantagem numérica, assistiram impotentes enquanto perigosos explosivos eram saqueados do depósito militar de Al-Qaqaa, no Iraque, diz reportagem publicada pelo Los Angeles Times, citando entrevistas com soldados que preferiram não se identificar.Cerca de uma dezena de soldados guardava o local nas semanas que se seguiram à queda de Bagdá, em 2003, quando saqueadores iraquianos invadiram a instalação. Segundo os soldados, reservistas e militares da Guarda Nacional testemunharam o saque e pediram reforços, mas não foram atendidos.Os relatos publicados pelo LA Times são os primeiros feitos por soldados a confirmar a acusação de que os americanos fracassaram em proteger poderosos explosivos, diz o jornal. O material mantido em Al-Qaqaa era controlado pela Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA), que foi forçada a parar de monitorar a área quando a invasão militar do Iraque se tornou iminente. Cerca de 350 toneladas de explosivos desapareceram do local ao final da guerra.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.