Soldados dos EUA no Afeganistão participam de "reality show"

As câmaras dos "reality shows" de televisão acabam de desembarcar no Afeganistão. Mas, desta vez, os protagonistas não serão homens e mulheres comuns em meio a ambientes naturais hostis - como ocorria no último sucesso da tevê americana, o Survivors - e, sim, militares que atualmente estão em missão no país asiático. A cadeia de televisão ABC, após entrar em acordo com o Pentágono, está rodando 13 episódios dedicados à vida quotidiana dos militares do Exército dos EUA designados para a luta contra o terrorismo. Trata-se de uma aliança inédita entre Hollywood e o Pentágono, que mostra um novo aspecto da estreita relação entre as Forças Armadas americanas e os meios de comunicação. A filmagem se iniciou após meses de protestos da mídia dos EUA contra o escasso acesso a informações que lhe foi concedido durante as hostilidades contra os talebans. Diante das críticas, o contra-almirante Craig Quigley - porta-voz do Comando Central em Tampa, Flórida, que dirige as operações no Afeganistão - declarou que "existem muitos outros meios através dos quais se pode informar o povo americano, além dos meios de comunicação". Os produtores da série são duas celebridades de Hollywood: Jerry Bruckheimer, que produziu o filme Pearl Harbor, e Bertram van Munster, produtor do reality show Cops. Além disso, quem trabalha no projeto fotográfico é David Hume Kennerly, prêmio Pulitzer durante a Guerra do Vietnã e amigo pessoal do secretário de Defesa dos EUA, Donald Rumsfeld.Leia o especial

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.