Soldados dos EUA processam exército para sair do Iraque

Oito soldados norte-americanos iniciaram uma ação judicial contra o Exército dos EUA por suposto rompimento de contrato, informa a salon.com. Eles querem impedir que sua permanência no Iraque seja prorrogada para além da data prevista para suas baixas. É a primeira vez que militares na ativa entram com esse tipo de processo contra as Forças Armadas dos EUA.Há cerca de seis meses, o Pentágono adotou a chamada política "stop-loss". Com ela, um soldado cujo período de serviço contratual terminou só pode dar baixa quando toda a sua unidade o fizer. Isso pode representar semanas ou meses a mais de serviço no Iraque para soldados que se alistaram antes de seus colegas e cujos contratos já terminaram.Segundo a salon.com, há cerca de 7 mil soldados norte-americanos nessa situação. Desde o início da invasão do Iraque, em março de 2003, 1.275 militares norte-americanos morreram no conflito.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.