Soldados em férias do Iraque procuram o Rio, diz <i>Guardian</i>

Uma reportagem publicada na edição desta quinta-feira do jornal The Guardian apontou o Rio de Janeiro como um dos principais destinos turísticos para soldados americanos que atuam no Iraque. De acordo com o diário britânico, os militares procuram praias, diversão noturna e mulheres.Segundo a reportagem, uma agência de viagens, que oferece pacotes de dez dias para o Rio a US$ 3 mil dólares, espera trazer para a capital fluminense cerca de 300 soldados e seguranças privados norte-americanos somente em 2007. O número de consumidores com esse perfil quadruplicou desde o início da guerra no Iraque.Muitos militares que visitam a cidade viajam como parte do plano de Recuperação e Descanso, que prevê para eles férias de mais de 15 dias, com transporte pago pelo governo norte-americano.O objetivo do programa é "permitir que os soldados descansem do ambiente hostil e perigoso em que atuam". Criado em 2004, o plano atende soldados baseados em 16 países, incluindo Afeganistão, Kuwait, Paquistão e Síria.Além do Rio, outras opções para os militares são a Alemanha, a Coréia do Sul, a Flórida e o Havaí. De acordo com eles, é perigoso procurar diversão em Bagdá. Nos anos 50, durante a guerra da Coréia, por exemplo, a cidade de Saigon tornou-se um dos grandes centros de lazer para os soldados.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.