Soldados indonésios matam timorense perto de fronteira

O secretário de segurança anunciou que será iniciada uma investigação

EFE,

27 de outubro de 2007 | 04h10

Soldados indonésios mataram a tiros um civil timorense que cruzou na noite desta sexta-feira, 26, a fronteira entre os dois países, informou uma fonte policial. Lucas Meno, de 47 anos, penetrou 1,2 quilômetro em território da regência indonésia de Belu, na província de Nusa Tengara Oriental, até que foi surpreendido pelas forças de segurança, segundo o comandante da Polícia Fronteiriça do Timor-Leste, subinspetor Antônio da Silva. O incidente foi confirmado à EFE tanto pelo embaixador da Indonésia em Díli, Ahmed Bei Sofwan, e pelo secretário de Estado de Segurança timorense, Francisco Guterres. Guterres anunciou que será iniciada uma investigação para esclarecer o incidente, na qual colaborarão as autoridades da Indonésia, mas que não afetará as relações diplomáticas entre os dois países. O Timor-Leste é uma jovem nação de pouco mais de um milhão de habitantes que nasceu no dia 20 de maio de 2002 como um dos Estados mais pobres do mundo, após 24 anos de ocupação indonésia e uma sangrenta transição.

Tudo o que sabemos sobre:
MORTETIMOR LESTESOLDADOS

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.