Soldados irlandeses ficam feridos durante confrontos em Belfast

Dezesseis soldados ficaram feridos na madrugada desta quinta-feira durante violentos conflitos no leste de Belfast, na Irlanda do Norte, informou a polícia local. Os militares foram atacados com pedras e bombas incendiárias por grupos de jovens católicos e protestantes que se enfrentavam. A violência obrigou os soldados a usarem balas de borracha para controlar a situação. Alguns dos feridos foram internados em hospitais próximos, mas não há informações sobre a gravidade dos ferimentos. Os grupos se acusaram mutuamente de começar os incidentes no leste da capital do Ulster, onde nas últimas semanas aconteceram confrontos entre os dois grupos religiosos. O unionista Reg Empey, membro da Assembléia norte-irlandesa pelo Partido Unionista do Ulster (UUP), disse que é necessária a instalação de câmeras de circuito fechado na zona. "Estive no ministério da Irlanda do Norte. Pedi durante vários dias para que coloquem câmeras", insistiu Empey. Os distúrbios desta madrugada aconteceram horas depois de o ministro principal da província e líder do UUP, David Trimble, visitar o leste de Belfast.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.