Soldados israelenses não serão libertados incondicionalmente, diz Hezbollah

Um ministro do Hezbollah disse nesta quarta-feira que o grupo guerrilheiro não irá libertar os dois soldados israelenses incondicionalmente, e que eles só terão a liberdade em troca de prisioneiros libaneses."Não haverá libertação incondicional. Isso não é possível", disse o ministro de energia e recursos hidráulicos, Mohammed Fneish, a repórteres em Beirute. Ele é um dos dois membros do Hezbollah no gabinete libanês. "Deve haver uma troca através de negociações indiretas. Esse é o princípio ao qual o Hezbollah e a resistência estão aderindo", afirmou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.