Soldados matam 29 rebeldes no noroeste do Paquistão

Soldados matam 29 rebeldes no noroeste do Paquistão

As forças de segurança do Paquistão mataram hoje 29 militantes em duas zonas tribais perto do Afeganistão, anunciaram autoridades. Em um dos confrontos, dezenas de extremistas atacaram um posto militar na instável região tribal no noroeste do país. O combate resultou em 18 rebeldes mortos, segundo o tenente-coronel Tahir Akram, porta-voz do Frontier Corps.

AE-AP, Agência Estado

09 de abril de 2010 | 14h23

O militar afirmou que participaram do enfrentamento insurgentes que chegaram da zona próxima de Khyber com a intenção de tomar posições na região de Orakzai, onde há uma ampla presença de extremistas do Taleban. Akram informou que quatro rebeldes foram capturados e um soldado ficou ferido.

As forças do governo expulsaram grupos de insurgentes na semana passada do mesmo posto de controle, na região de Baizoti. Essas forças iniciaram uma forte ofensiva contra milicianos em Orakzai, no meio de março. Quase 300 insurgentes morreram desde então, segundo números oficiais.

Horas depois, as forças de segurança enfrentaram militantes em Kurram, também na zona tribal perto da fronteira afegã. Esse combate terminou com 11 suspeitos mortos, segundo o funcionário local Rashid Khan.

Em outro incidente, também no noroeste do Paquistão, a polícia afirmou que um tiroteio terminou com a morte de dois supostos suicidas que portavam explosivos. Os suspeitos caminhavam pelo povoado de Lakki Marwat e foram mortos ao se recusarem a se entregar para a polícia, graças a uma pista fornecida por agentes de inteligência, segundo o funcionário da polícia Said Nawaz.

Tudo o que sabemos sobre:
Paquistãoviolênciarebeldesmortes

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.