Soldados participam de manobras entre Coréia do Sul e EUA

Nas manobras participam 12.000 dos 28.000 soldados que os Estados Unidos têm deslocados na Coréia

EFE

02 de março de 2008 | 06h07

Dezenas de milhares de soldados da Coréia do Sul e Estados Unidos iniciaram neste domingo manobras militares conjuntas de seis dias que têm como objetivo coordenar a defesa contra uma possível ameaça do regime de Pyongyang, informou a agência de notícias Yonhap. Nas manobras participam 12.000 dos 28.000 soldados que os Estados Unidos têm deslocados neste país como herança da Guerra da Coréia (1950-53), junto a outras 6.000 homens de reforço chegadas de bases nos EUA e no Pacífico. Pela parte sul-coreana, segundo a Yonhap, se verão envolvidos, de uma ou outra maneira, um elevado número dos 650.000 militares da Coréia do Sul. O objetivo dessas manobras é orquestrar uma resposta coordenada das tropas sul-coreanas e as americanas para uma hipotética situação de guerra. No entanto, para não provocar a Coréia do Norte,o Comando Conjunto de Forças da Coréia do Sul e EUA notificou ao regime comunista de Pyongyang a agenda dos exercícios e seu caráter puramente defensivo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.