Soldados reprimem protesto no Líbano; 3 mortos

Soldados libaneses abriram fogo para dispersar uma manifestação contra o governo, matando três pessoas e ferindo outras 12, informaram fontes hospitalares e dos serviços de segurança. Manifestantes invadiram a sede do Ministério do Trabalho, no bairro Chiah. Um incêndio começou pouco depois da invasão e bombeiros lutavam para apagar as chamas.O confronto entre manifestantes e policiais ocorre em um momento de crescente descontentamento com o déficit libanês e com a suposta falta de aptidão do governo para conduzir a economia do país.De acordo com o Exército do Líbano, uma multidão de atiradores de pedras deixou 20 soldados feridos em um choque no bairro de Hay-al-Soulom, numa região pobre de Beirute. Também teriam sido lançadas granadas de mão. Moradores bloquearam as ruas com barricadas de pneus em chamas. Era possível ver colunas de fumaça negra subindo aos céus a partir de diversas regiões da capital libanesa.O presidente do Líbano, Emile Lahoud, exigiu a abertura de uma investigação sobre "o distúrbio e as perdas humanas e materiais resultantes".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.