Soldados saqueiam mesquita no Iraque, diz clérigo

Soldado americanos e tropas iraquianas ocuparam uma mesquita perto da fronteira coma Síria, em retaliação à oposição dos clérigos locais à invasão da cidade de Faluja, disse um dos líderes da comunidade. O Imã Muadafar Abdul Wahab disse que sua mesquita recolhia donativos de comida par enviar a Faluja. Tropas dos EUA invadiram o local e "roubaram 3 milhões de dinares (US$ 2.000) alocados para reparos" no templo. Mais tarde, os soldados proibiram a realização das pereces de sexta-feira.Wahab é membro da influente Associação de Acadêmicos Muçulmanos, organização de religiosos que já se manifestou publicamente contra a invasão de Faluja e ameaça boicotar as eleições previstas para janeiro. Ontem, o governo iraquiano disse que líderes islâmicos que incitam violência serão tratados como "participantes do terrorismo".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.