Soldados têm aulas de cultura

Treinamento inclui curso intensivo de costumes árabes

O Estadao de S.Paulo

07 de agosto de 2026 | 00h00

Os americanos estão tentando consertar os erros que cometeram nos anos iniciais de ocupação do Iraque. Para isso, além de treinamento militar, o Fort Polk oferece um curto intensivo sobre cultura e sociedade iraquiana para os soldados que estão prestes a embarcar. "Quando chegamos no Iraque em 2003, fomos com a idéia de que, na cultura árabe, era preciso mostrar força, nunca pedir desculpas ou admitir um erro", diz o coronel Daniel Pinnell, responsável pela imersão cultural dos soldados. "Como se viu posteriormente, estávamos errados."De acordo com Pinnell, o Exército dos EUA havia sido orientado por pessoas que tinham o ponto de vista da era Saddam Hussein, na qual a regra era ser agressivo. Agora, o treinamento dos soldados é completamente diferente. "Ensinamos aos soldados que o mundo não é preto ou branco como muitos o vêem", diz. "Com o treinamento atual, é bastante raro que um oficial seja agressivo demais", afirma Pinnell, que já serviu em Ruanda, Uganda, Namíbia e Kosovo. Na África, conta Pinnell, os soldados americanos foram muito bem acolhidos, enquanto no Iraque enfrentam grande resistência.É claro que alguns desvios persistem. Durante uma simulação com guardas iraquianos, um soldado em treinamento perdeu as estribeiras. "Quem é você para me dizer o que eu devo fazer? Eu não preciso de lições sobre como tornar o local mais seguro", gritava o americano, diante do alerta de que o posto de revista deveria ser montado em um local mais distante do posto policial. No curso, eles ensinam os soldados a evitar gafes básicas no Iraque, como apertar a mão de uma mulher, tocar na cabeça das pessoas ou mostrar ostensivamente a sola de seus pés ou sapatos. Mas algumas das recomendações do manual cultural são peculiares. "Não se comporte de forma arrogante e não se descontrole; não escorregue na cadeira quando estiver sentado; não tente converter alguém para sua religião."O curso também ensina os princípios básicos do Islã, explicando aos soldados o que é o Alcorão, fatwa, Sharia e as diferenças entre sunitas e xiitas. P.C.M.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.