Soldados tomam hotel das Filipinas em tentativa de golpe

Soldados rebelados das Filipinasesconderam-se em um hotel de Manila nesta quinta-feira pedindoa derrubada do governo, mas acabaram rendendo-se após uma tropade elite ter invadido o local e disparado gás lacrimogêneo nosaguão. Os líderes do frustrado golpe foram presos pela polícia. O senador Antonio Trillanes, que já havia liderado em 2003um motim contra a presidente Gloria Macapagal Arroyo, foialgemado e detido. "Fomos testemunhas e vítimas da crueldade deste governopara com o povo. Como soldados, vamos enfrentar isso", disseele a jornalistas quando questionado sobre se estava disposto aenfrentar novas acusações. Mais de 20 soldados haviam escapado do tribunal onde eramjulgados pelo motim de 2003, apesar da escolta. Eles seguiramaté o hotel Península, em Makati (bairro financeiro dacapital), e ocuparam o saguão, exigindo a deposição de Arroyo. Forças de elite foram vistas se concentrando em frente aohotel, depois que pelo menos um blindado investiu contra aporta, arrombando-a. Vários jornalistas e funcionários ficaramretidos no hotel, em meio ao gás lacrimogêneo, assim comoalguns hóspedes Os soldados rebeldes haviam proibido as pessoas de saíremdo hotel a partir das 15h (5h, horário de Brasília), prazo dadopara o fim do motim. Mais tarde, eles recuaram e permitiram asaída das pessoas. Arroyo, muito impopular devido às suspeitas generalizadasde corrupção, já resistiu a pelo menos duas tentativas de golpee três processos de impeachment, graças à forte maioria entreos deputados e à apatia da classe média, cansada deinstabilidade política. (Com reportagem de Rosemarie Franciso e Manny Mogato)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.