Somália enfrenta pior seca em uma década, informa ONU

O chefe do setor humanitário da Organização das Nações Unidas (ONU) para a Somália afirmou hoje que o país do leste africano enfrenta a pior seca em pelo menos uma década. Segundo Mark Bowden, a expectativa é de piora do problema. Bowden disse que pesquisas por satélite sobre a previsão de chuvas e trabalhos de campo indicam que a situação deve piorar para a população. Os somalis já sofrem com a constante violência e com a fome.

AE-AP, Agencia Estado

12 de maio de 2009 | 10h54

Bowden afirmou que "a necessidade de assistência humanitária está crescendo dramaticamente" no país. Aproximadamente 1,1 milhão de somalis fugiram de suas casas por causa do confronto entre insurgentes islâmicos e forças pró-governo. Bowden relatou que em algumas áreas do país, um quarto das crianças com menos de 5 anos sofrem de desnutrição aguda. Segundo ele, líderes somalis descreveram a situação como "a pior crise que vimos em um período muito longo".

Tudo o que sabemos sobre:
ONUSomáliaseca

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.